CIDADE PLANEJA O FUTURO COM MUITO TRABALHO

Notícia

CIDADE PLANEJA O FUTURO COM MUITO TRABALHO

CIDADE PLANEJA O FUTURO COM MUITO TRABALHO

A falta de planejamento de curto ou médio prazo é um desafio a qualquer tipo de organização. Tarefas menores precisam ser executadas para se ‘costurar’ um grande projeto, analogia que se aplica à gestão municipal. Dentro do planejamento de longo prazo, melhorias estruturais foram necessárias no início do trabalho e continuarão sendo importantes para a consolidação do plano de desenvolvimento.

No início da gestão, há quarto anos, havia demandas represadas em vários setores, que exigiram atenção, esforços e recursos da administração municipal. “Não adiantava tratar de assuntos mais avançados quando a base do município estava debilitada nas áreas de saúde, educação, assistência social, segurança, infraestrutura, mobilidade urbana e equipamentos públicos. Em quase todos os setores havia grandes demandas a serem supridas”, lembra o prefeito Celso Pozzobom.

O cenário começou a mudar com o tempo, com a ordenação e execução dos serviços e com o alto volume de investimentos feitos pelo município, somado recursos próprios aos captados através dos governo estadual e federal. “Com isso temos escrito uma nova história para nossa população. Nenhum setor econômico ou grupo populacional tem sido esquecido. A gestão está acontecendo para todos”, avaliou Pozzobom.

É possível identificar alguns fatores que contribuíram para o novo direcionamento que se abriu ao município. Neste ano, Umuarama ficou em primeiro lugar no Estado com o menor tempo de abertura de empresas conforme o ranking de competitividade da CLP (Centro de Liderança Pública), no pilar “Funcionamento da máquina pública” tratado na dimensão de instituições do relatório para cidades acima de 80 mil habitantes.

Para isso, a Prefeitura implantou em 2018 a Casa do Empreendedor e começou atendendo principalmente o microempreendedor individual (MEI). A partir de 2019, outros serviços foram agregados, além de melhorias nos processos e até leis foram propostas para agilizar os procedimentos.

Todas as secretarias municipais envolvidas na liberação de licenças e Alvará de funcionamento passaram a tratar a quase totalidade de processos de maneira online. As visitas que o empreendedor teria de fazer de ‘porta em porta’ para abrir sua empresa passaram a se concentrar apenas em um local e num único sistema. O MEI, foco inicial da Casa do Empreendedor, e depois as demais empresas, através dos contadores, ganharam acesso online aos serviços e informações que necessitam.

“Desde 2019 os processos de liberação de documentos para empresas são 95% online e em 2020, mesmo com a pandemia, houve um crescimento na produção destes documentos de 27,6%, até 15 de dezembro”, disse o chefe da Divisão de Indústria e Comércio, Paulo Leon Baraniuk.

Segundo ele, a burocracia que legaliza uma empresa deve ser colaborativa para os que querem trabalhar
corretamente e não um impedimento. “Ao contrário, ela existe para inibir que empresas usem subterfúgios para, em alguns casos, prejudicar a concorrência se eximindo de exigências mínimas. A burocracia bem organizada e de rápida execução contribui para o ordenamento econômico saudável e sustentável”, acrescentou.

EMPREGOS
Em outra ponta, a Agência do Trabalhador passou a receber em sua estrutura empresas de médio e grande porte para fazer a seleção de colaboradores, a capacitação inicial e até o registro em carteira. “A grande maioria das empresas de fora que estão se instalando em nosso município utilizam a nossa Agência e ofertam suas vagas ao trabalhador umuaramense. Isto nos levou aos primeiros lugares do Estado em contratações, fato inédito em décadas”, informa o prefeito Celso Pozzobom.

Outro fator importante foi o novo Prodeu (Programa de Desenvolvimento de Umuarama), iniciado em 2018, que trouxe incentivos à implantação de indústrias e comerciais atacadistas num formato totalmente diferente, com segurança jurídica, oportunidades iguais aos empresários e mais ânimo para investir.

Um exemplo dessas mudanças foi a lei complementar 478/2020, que altera a tabela de uso e ocupação do solo em zonas residenciais e industriais e, entre outras mudanças, permite a construção de edifícios de até 30 pavimentos em locais pré-definidos, o que aumenta o interesse de construtoras de fora do município em investir aqui.

PARTICIPAÇÃO
A população umuaramense tem testemunhado o quanto o município avança a cada dia. Os indicadores estão registrados em sistemas de informações do município, do Estado e até nacionais, resultado do trabalho diário dos servidores municipais e dos gestores. Todo o trabalho é registrado e a melhoria dos resultados indica que Umuarama segue no caminho certo.
Entidades organizadas, desde associações de bairros até as mais representativas do comércio, indústria e serviços, de desenvolvimento, atuação no agronegócio, formadoras de profissionais e instituições de ensino superior têm, ano após ano, participado das propostas aplicadas no município.

Um desses serviços é o georreferenciamento, concluído neste ano, que agregará importantes informações para o desenvolvimento atualizando a base de dados sobre os imóveis do município, permitindo renovar o cadastro imobiliário e a velocidade das informações. Houve ainda atualizações nos sistemas de monitoramento fiscal, acompanhamento das obras e investimentos públicos – que inclusive rendeu prêmio estadual a Umuarama –, também nas áreas de saúde e educação (Fila Única), com melhorias significativas na gestão.

Fonte: Assessoria de Imprensa PMU
Fotos: PMU

Envie sua mensagem Ouvinte Bianca FM