MUNICÍPIOS TROCAM EXPERIÊNCIAS SOBRE INICIATIVAS INOVADORAS NO ESPORTE E LAZER

Notícia

MUNICÍPIOS TROCAM EXPERIÊNCIAS SOBRE INICIATIVAS INOVADORAS NO ESPORTE E LAZER

MUNICÍPIOS TROCAM EXPERIÊNCIAS SOBRE INICIATIVAS INOVADORAS NO ESPORTE E LAZER

Gestores esportivos de oito das maiores cidades das regiões Oeste e Noroeste do Paraná estão discutindo a realidade esportiva diante do cenário imposto pela pandemia de coronavírus e compartilhando ideias inovadoras que deram certo em seus respectivos municípios.

O contato tem sido feito por videoconferência e a primeira reunião aconteceu no último dia 25, via Google Meet.

No encontro virtual, cada gestor teve um tempo para apresentação inicial, para falar sobre a realidade esportiva do seu município e mostrar suas ideias para o fortalecimento do esporte em caráter regional e estadual. Como a reunião se estendeu um pouco, não foi possível compartilhar com detalhes as ideias inovadoras em tempos de pandemia – o que acontecerá na próxima reunião.

“Nesse primeiro momento nos apresentamos, conversamos sobre a realidade do esporte local e o que cada um anseia para os próximos capítulos do pós-Covid. A ideia de formar o grupo surgiu em uma conversa que tive com o professor Rafael Octaviano, secretário de Esporte de Paranavaí, para que projetos e ideias que deram e estão dando certo em cada cidade possam ser compartilhadas com os outros municípios”, disse o secretário de Esporte e Lazer de Umuarama, Jeferson Ferreira.

No entendimento dos secretários, o que está dando certo em Umuarama – por exemplo – pode dar certo em Paranavaí, e o que está dando certo naquela cidade pode funcionar em Umuarama e nas demais localidades. “O que muda é apenas a cidade e o seu povo, porém os objetivos são muito próximos. Só teremos de encontrar e definir a forma de adequar e aplicar as ideias, criando mais opções de atividades para a população, tanto em lazer quanto na parte esportiva”, acrescentou Jefinho.

Alguns temas foram abordados com mais propriedade na reunião, como a busca por projetos e ações voltadas ao esporte e lazer como fator de saúde, esporte comunitário e social (que chega na ponta, nos bairros mais carentes), esporte para pessoas com deficiência (ParaDesporto) e o esporte de participação, “realizado com menos recursos públicos e mais abrangente, sem exclusão, acessível a todos, onde o fator principal não é a competição nem o foco no primeiro lugar, mas a saúde e a qualidade de vida”, completou o secretário de Esporte e Lazer de Umuarama.

Fonte: Secom/PMU
Foto: PMU

Envie sua mensagem Ouvinte Bianca FM