PESQUISA DE PREÇOS DE MARÇO APONTA GRANDE AUMENTO NOS COMBUSTÍVEIS

Notícia

PESQUISA DE PREÇOS DE MARÇO APONTA GRANDE AUMENTO NOS COMBUSTÍVEIS

PESQUISA DE PREÇOS DE MARÇO APONTA GRANDE AUMENTO NOS COMBUSTÍVEIS

O Procon Umuarama divulgou nesta sexta-feira, 5, a pesquisa mensal da variação nos preços dos produtos que compõem a cesta básica (marcas líderes e mais baratas), do gás de cozinha e dos combustíveis automotivos.

O levantamento revelou grande aumento no preço dos combustíveis. A maior alta foi notada no diesel S10 (16,8%), seguida pelo diesel comum (16,1%) e pelo etanol (15,8%). A gasolina comum subiu 12,1% e a aditivada 12%.

Por conta da discrepância de valores, os donos de veículos devem pesquisar antes de abastecer. Os extremos da tabela apontam gasolina comum variando de R$ 5,12 a R$ 5,49 (diferença de 5,3%) e o etanol foi encontrado por R$ 3,70 a até R$ 4,40 (variação de 9,7%).

O diesel foi o que mais variou: 19,7%, com o litro sendo encontrado de R$ 3,75 a R$ 4,49 – no diesel S10 a variação também foi grande, de R$ 3,85 a até R$ 4,54 (17,9%). Encher um tanque de 100 litros pode custar R$ 375,00 no posto mais barato e R$ 449,00 no mais caro, uma economia de R$ 74,00.

Atento à alta dos combustíveis, o Procon Municipal notificou os postos da cidade nesta última semana para apresentarem documentos e notas.

“Estamos realizando uma investigação preliminar para averiguar se os reajustes repassados pela Petrobras foram aplicados de forma imediata, mesmo a estoques de combustíveis adquiridos antes do reajuste.

A comercialização ao consumidor final do combustível de estoque com aplicação imediata do reajuste caracteriza prática abusiva, passível de sanção administrativa”, explica o secretário de Proteção e Defesa ao Consumidor e coordenador do Procon, João Paulo Souza Oliveira.

Importante destacar que o decreto federal 10.638/21 zerou a incidência de PIS/Cofins sobre o óleo diesel, pelo período de dois meses (março e abril) e no caso do gás de cozinha para uso residencial, a redução é permanente. “Portanto, o consumidor deve se atentar ao comprar tais produtos e verificar, na nota fiscal, se houve a cobrança desses tributos federais. Verificada a cobrança o consumidor deve procurar o Procon Municipal e formalizar reclamação para restituição do valor pago indevidamente, bem como para instaurarmos processo administrativo contra o fornecedor”, alertou João Paulo.

GÁS E CESTA BÁSICA

O gás GLP teve uma variação positiva de 1,56%, com o preço médio do botijão de 13 quilos aumentando de R$ 90,94 em fevereiro para R$ 92,36 no levantamento de preços realizado junto aos distribuidores, no último dia 4. O preço mais em conta apurado foi R$ 88,00 e o mais caro foi R$ 95,00.

Na cesta básica, houve pequenas variações. O levantamento de preços das marcas líderes de mercado – com produtos adequados para uma família de quatro pessoas – apontou aumento de 1%, passando de R$ 833,96 para R$ 839,74. A lista é composta por nove produtos de higiene e limpeza e 25 itens de alimentação (cereais, massas, lácteos, ovos, carnes, frutas e verduras).

Houve variações expressivas nos preços da salsicha (aumento de 18%), ovos brancos (14%), margarina e cebola (13%), farinha de mandioca (11%) e café em pó (10%), bem como queda nos preços da batata (-35%), banana (-24%) e do tomate (-23%).

A cesta básica de produtos mais populares teve redução de 0,53%, passando de R$ 674,36 para R$ 670,76, puxada pela queda nos preços da batata (-46%), do tomate (-22%) e do sabão em pó (-9%), que neutralizaram altas significativas nos preços do creme dental (35%), macarrão e ovos brancos (16%), do desodorante (13%) e da linguiça fresca (11%).

SERVIÇO
O Procon atende das 9h às 16h, mediante agendamento prévio e em casos urgentes. Recomenda-se que somente uma pessoa compareça ao órgão. Para os idosos (grupo de risco para Covid-19), a orientação é nomear um procurador para representá-lo no atendimento. Para todos os consumidores, a dica é priorizar a reclamação online pelo canal www.consumidor.gov.br. As restrições são medidas de segurança para combater a pandemia de coronavírus. O Procon Umuarama fica na Av. Presidente Castelo Branco, 3871, e o telefone é (44) 3621-5600.

Fonte: Secom PMU

Foto: PMU

Envie sua mensagem Ouvinte Bianca FM