Putin anuncia operação militar na Ucrânia; autoridades se manifestam

Notícia

Putin anuncia operação militar na Ucrânia; autoridades se manifestam

Putin anuncia operação militar na Ucrânia; autoridades se manifestam

Em um discurso na televisão nacional, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou uma ação militar em Donbass, pedindo às forças ucranianas que voltem para casa.
Putin disse que toda a responsabilidade por qualquer conflito estará na consciência do governo ucraniano e afirmou estar confiante de que os militares russos cumprirão seu dever.
Antes disso, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, tinha se manifestado. Falando em russo, fez um apelo à população do país. “Hoje tentei conversar por telefone com o presidente da Rússia e o resultado foi o silêncio. Embora o silêncio devesse estar em Donbass. Hoje quero me dirigir a todos os cidadãos russos. Não como presidente, mas apelo aos cidadãos russos como cidadão da Ucrânia”.
Depois, em um vídeo publicado na internet, disse “a Rússia realizou ataques contra nossa infraestrutura militar e nossos guardas de fronteira. Ouviram-se explosões em muitas cidades da Ucrânia. Estamos introduzindo a lei marcial em todo o território do nosso país. Tive uma conversa com o presidente Biden. Os EUA já começaram a unir o apoio internacional. Hoje cada um de vocês deve manter a calma”.
O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, criticou Putin depois da reunião do Conselho de Segurança: “Esse é o momento mais triste desde que assumi o cargo de secretario-geral das Nações Unidas. Eu comecei essa reunião com o Conselho de Segurança dizendo ao presidente Putin, do fundo do meu coração ‘pare suas tropas, não permita a ofensiva na Ucrânia. Dê a paz uma chance, porque muitas pessoas já morreram’. Durante a reunião, o presidente Putin anunciou uma operação militar em Donbass e pediu que as tropas ucranianas se rendessem. Diante dessas circunstâncias, eu mudo meu apelo e digo: Presidente Putin, em nome da humanidade, traga suas tropas de volta pra Russia. Em nome da humanidade, não permita que comece na Europa o que pode ser a pior guerra desde o começo do século”.
Depois do Conselho de Segurança da ONU, o Representante Permanente da Ucrânia nas Nações Unidas, Sergiy Kyslytsya, disse que a entidade tem responsabilidade pelo conflito: “A guerra russa começou contra a Ucrânia. Na verdade, começou em 2014. É uma vergonha histórica para a humanidade e pra essa organização em particular, que falhou em tomar as ações necessárias nos últimos 8 anos”.
Em um comunicado, o presidente dos EUA, Joe Biden, disse que conversou com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, por meio de uma ligação: “Condenei este ataque injustificado das forças militares russas. Informei sobre as medidas que estamos tomando, incluindo esta noite no Conselho de Segurança das Nações Unidas”, disse Biden. Ele também acrescentou que Zelensky lhe pediu “aos líderes do mundo que se manifestem claramente contra a agressão flagrante do presidente Putin e fiquem com o povo da Ucrânia.”

Fonte: Band News

Envie sua mensagem Ouvinte Bianca FM